Autonomia e resiliência hídrica serão tema de simpósio na UFPB

Debater alternativas para o aproveitamento das águas de chuva no Nordeste e no Brasil. Esse é um dos objetivos do 11º Simpósio de Captação e Manejo de Água de Chuva, que será realizado na UFPB, entre os dias 11 e 14 de novembro. O tema do evento será Água de chuva: um passo para a autonomia e resiliência hídrica no Brasil.

A expectativa da organização é receber um público de 400 participantes, entre pesquisadores, estudantes, agricultores experimentadores, usuários de água de chuva e demais interessados. “Há a percepção hoje, mais do que no passado, de que estamos fortemente sujeitos ao regime de chuvas e suas variações espaço-temporais, o que determina a necessidade de desenvolvimento de técnicas mais apropriadas ao manejo da água de chuva como fonte alternativa e autônoma, com captação distribuída, para o suprimento hídrico”, explicou o presidente da comissão organizadora do evento, Tarciso Cabral, que é professor do Centro de Tecnologia (CT/UFPB).

O docente esteve em reunião, no final de março, no gabinete da reitoria, para tratar da organização do evento. Com ele, estavam também o presidente da Associação Brasileira de Captação e Manejo da Água de Chuva (ABCMAC), Eduardo Cohim, e o vice-presidente da entidade, Ronaldo Mendes.

Cabral conta que desde o primeiro simpósio, realizado em 1997, o objetivo do evento sempre foi a promoção do uso de sistemas de captação e armazenamento de água de chuva em cisternas. “A partir do ano de 2003, tivemos avanços significativos com a implementação de importantes programas governamentais para implantação desses sistemas no semiárido do Nordeste do Brasil”, afirma.

A vice-reitora Bernardina Freire, que recebeu a equipe, falou sobre a importância do evento e se colocou à disposição da comissão organizadora para auxiliar na realização. “É uma temática extremamente necessária para a sociedade. O sofrimento causado pela falta de água é uma constante no Nordeste e vem atingindo o país todo”, afirmou.

As inscrições para o Congresso devem começar no final de abril e serão realizadas no site do evento. Os interessados deverão enviar um resumo de até 300 palavras, incluindo o título, nome completo dos proponentes e da instituição à qual pertencem, além de email e currículo em quatro linhas. O resultado dos trabalhos aprovados deve ser divulgado em agosto.